Ainda há muito o que fazer

Ontem, depois de termos mostrado no site o quanto curtimos o FIQ e de termos dito o quanto sentimos as coisas estão melhores, vemos essa mensagem no twitter:

fiq_assedio

No instagram da pessoa havia uma foto da parte intima de uma cosplayer, fazendo uma associação ao formato de sua vagina. Além de outras fotos de meninas com insinuações machistas. Essas garotas estavam sendo assediadas em um evento público e tiveram suas fotos compartilhadas por aí sem saber.

Após a divulgação dessas fotos e das reações contra este ato ridículo, claro que o cara apagou as postagens.

Mas além disso dois fatos já tinham nos incomodado durante o FIQ: O primeiro foi quando colocaram em um mural de divulgação uma capa de um quadrinho, nitidamente machista, que copiava o mesmo esteriótipo feminino produzidos lá fora. Não se contentaram em mostrar isso em um lugar público, colocaram também no banheiro feminino. A reação foi essa:

fiqcartaz

Foto de Ana Luiza Koehler

– Lembrando que não fomos nós que fizemos este rabisco (apesar de querermos) e que, portanto, não foi apenas a nós que incomodou.

O segundo fato foi quando Laerte chegou ao FIQ e, enquanto passava pelo corredor, um rapaz gritou “Gostoso!” seguido de risadas. Demostrando nitidamente que aquele momento foi de agressão – assim como sofrem muitas mulheres que não acham isso um elogio. Caramba! O evento tinha o próprio Laerte como homenageado, um grande artista e uma pessoa que está na pele lutando contra a discriminação e essas situações aconteceram.

Assim sendo, é preciso lembrar que não estamos aqui pra nada. O Lady’s além de fazer um resgate histórico de quadrinistas mulheres que desenharam no Brasil e no exterior, para a consolidação da memória e reconhecimento delas, também atua divulgado o trabalho de inúmeras mulheres que estão por aí ralando para terem seus trabalhos reconhecidos. O machismo está em toda parte e está também dentro de eventos de quadrinhos. Muitas mulheres que fazem cosplay sofrem com esse tipo de assédio. Nós repudiamos essas atitudes, sobretudo em um evento que nos proporciona tantas coisas boas como o FIQ.

2 comentários em “Ainda há muito o que fazer

  1. Pingback: Uma conversa sobre mulheres e quadrinhos | Lady's Comics

  2. Pingback: As mulheres inspiradoras de 2013 | Olga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *