As Crônicas de Corinne Mucha

Corinne Mucha diz que sempre soube que gostaria de trabalhar como escritora ou como desenhista. Trabalhar com livros infantis era o caminho mais fácil para isso. No final, quando se viu trabalhando como quadrinista, percebeu que há muito tempo já estava ligada à nona arte – era desde os rabiscos no caderno, até os desenhos feitos nos cartões e livros de HQ presenteados para os amigos.

Sua produção independente é o que chama mais atenção. A autopublicação de cerca de nove minicomics a fez viajar para vários eventos de quadrinhos para os vender e conhecer outras pessoas interessadas nisso. Geralmente vai em quatro eventos por ano. Esta é uma das formas mais importantes que a quadrinista tem para divulgar o seu trabalho.

Minicomic: "My Every Single Thought"

Os temas mais recorrentes nos minicomics é a vida de Corinne. Ela começou a fazer HQ como uma forma de falar sobre o seu dia a dia sem comprometimento. No final de um semestre, com o estímulo de colegas, ela passou a ter um caderno mantido como diário durante quatro meses e que depois virou um vício.

Mucha conta as suas experiências de maneira engraçada e simples. O estilo visual do comic é meio tosco, que acompanha muito bem o ritmo, deixando a narrativa cada vez melhor.

Minicomic: "Shithole: the story of my first apartment"

Além da produção própria, Corinne publicou as tiras mensais “Etiquette Barnyard” (e ilustrações) para o jornal Philadelphia Inquirer;  desenhou “Split in Two: Keeping it Together When Your Parents Live Apart” pela Zest Books; e fez ilustrações para o quadrinho “The Scooter Love Bus” para Genuine Scooters. Ela faz também trabalhos variados como HQ para casamentos, estação de rádio e outros impressos.

A autora também ama trabalhar com permuta como, por exemplo, em um estúdio de yoga para ganhar aulas e, em época de colheita, trabalha num carrinho de produtos em troca de vegetais.

A tira mensal "Barnyard Etiquette"

Este mês será lançado o comic “The Monkey in the Basement and Other Delusions” que possui três histórias reais da autora. Uma das histórias era quando ela acreditadava que havia um macaco morando no porão, outra era quando acreditava ser uma recarnação e podia voar. As decepções de saber a verdade são compartilhadas com o leitor.

Corinne agrada quem gosta de uma boa comédia feita sobre o cotidiano particular, mas que pode acontecer com qualquer pessoa. O que não dá para imaginar são os pensamentos mirabolantes que saem da autora – e isso é a parte mais interessante! Quem nunca matou uma planta porque esqueceu de pôr água? Para Mucha, esse é o carma da vida dela.

"One day I will be the kind of person who does not kill plants" / A tipografia desenhada por ela é perfeita para seu estilo de ilustração, agradável demais.

Conheça o blog onde ela publica os quadrinhos desde 2008 – é por ele que vemos o progresso do traço de Corinne Mucha e sua rotina: www.maidenhousefly.com/blog
Visite também o site oficial, ali poderá ler alguns dos minicomics já lançados: www.maidenhousefly.com
Recomendo todos! :D

Hasta! ;)

2 comentários em “As Crônicas de Corinne Mucha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *