Rose O’Neill e o sufrágio feminino

Na França, em 1759, Olympe de Gouges (escritora e militante francesa) publica a Declaração dos Direitos da Mulher. Seu nome verdadeiro era Marie Gouze, assinava Olympe nos panfletos que distribuía nas suas frentes de luta. No primeiro artigo da declaração, ela diz: Artigo 1º – “A mulher nasce livre e tem os mesmos direitos do…

Leia mais →

Pogando com PSONHA

Pogando: Forma peculiar de dançar/agitar ao som do punk rock, geralmente num amontoado humano, onde se simulam socos e pontapés, pulando em movimentos circulares, abrindo “roda”, de acordo com o ritmo tocado.   Não sei se muitos sabem, mas a frase “HQ não é só pro seu namorado”, foi inspirada na música “punk rock não…

Leia mais →

Entrevista – Lita Hayata

Talita Hayata, conhecida como Lita Hayata, tem 29 anos, nasceu em Bauru mas vive em São Paulo capital. Atualmente trabalha desenhando em um studio de jogos onde produz bingos e casinos, além de fazer freelas. Conheci o trabalho da Talita há um ano atrás por meio do seu Tumblr. O que me chamou a atenção…

Leia mais →

Encontro com Trina Robbins

  “Irmã, você é bem-vinda nesta casa” Era década de 1970 quando Angela Davis teve sua prisão decretada pelo estado da Califórnia e foi procurada sendo acusada de fornecer armas aos Panteras Negras, além de sequestro, conspiração e homicídio. Foi integrante do Partido Comunista dos Estados Unidos e dos Panteras Negras. Sua militância fora pelos…

Leia mais →

Recaptura no Catarse

Depois de conseguir sucesso via catarse com a HQ Ghilan e Zorro, Mariá Scárdua (conhecida como Mariá Raposa Branca) está com mais um projeto no Catarse. Com ainda 12 dias para acabar o financiamento, a quadrinista já conseguiu atingir a meta da sua nova história: Recaptura. Recaptura é um conto fechado (one-shot) que começa com…

Leia mais →