Aya Kito e 1 Litro de Lágrimas

Quando se pega um quadrinho para ler e sabe que a história é baseada em fatos reais, tua percepção muda. Tanto à moral da história que é levada mais a sério, quanto ao envolvimento se torna mais forte entre o personagem real e o leitor. É assim que o mangá 1 Litro de Lágrimas consegue envolver e deixar o leitor sensibilizado.

Aya Kito com 15 anos

A história é contada em primeira pessoa – pela própria Aya Kito através do diário que escreveu na época. O mangá começa quando ela entra no ensino médio e descobre que possui uma doença chamada Degeneração Espinocerebelar. Esta enfermidade faz,  com o tempo, perder a capacidade de andar, falar, mexer os braços, comer, apenas a memória e a mente ficam intactas.

Aya

O quadrinho foi baseado no livro Ichi Rittoru No Namida que conta a vida de Aya com detalhes de acordo com o diário. Mas a diferença entre os dois materiais impressos é que o mangá retrata só um ano da vida de Kito, quando ela descobre a doença e o início de uma luta que perdurou por dez anos. Só que com o pouco que é contado no HQ, não deixa de transmitir a força e o medo da menina em relação à saúde e ao futuro.

Capa do livro

A história de Aya Kito emocionou milhares de pessoas, isso porque com o diário se pode entender a visão do portador em relação a sua doença que não tem cura.

O livro vendeu mais de 1,8 milhão de cópias no Japão e teve uma adaptação para televisão, além do mangá.

Youtube – Série 1 Litro de Lágrimas

A última frase escrita no diário de Aya:

O fato de eu estar viva é uma coisa tão encantadora e maravilhosa que me faz querer viver mais e mais.

Recomendo o quadrinho para quem quer chorar muito com a história. Já para Aya Foi preciso um litro de lágrimas…


9 comentários em “Aya Kito e 1 Litro de Lágrimas

  1. Li esse mangá há alguns meses, e tem uns momentos muito tristes mesmo, cheguei a chorar em algumas partes, Fiquei imaginando se eu ou uma filha minha tivesse uma doença dessas, na parte em que diz que ela perderia todos os movimentos do corpo em poucos anos, ou seja ela ficaria sem movimentos antes de sair da adolescência, não sei nessa situação eu continuaria na escola ou deixaria minha filha na escola, pensaria em bilhete branco, tome esse dinheiro, gaste em tudo o que quiser, em que gosta, viva a sua vida nesses anos que falta, viaje, conheça o mundo, faça loucuras, se divirta, sei lá era nisso que eu pensei.

  2. Eu li este mangá, ele é simplesmente emocionante. Não tem como não chorar a cada quadrinho, a cada virada de página. Tudo tem uma beleza única e encantadora. A história é passada com uma delicadeza e realidade. Ótima dica!
    Parbéns pelo blog!

    • Olá Lucicléia, respondendo sobre a cura dessa doença, ainda não se tem, falo isso porque nmeu marido tem se chama Ataxia de joseph Machado, a pessoa perde os movimentos, a visão é dupla, ela engasga,tem Caimbras,e muitas outras coisas, meu marido ainda esta numa fase boa graças a Deus Dirige ainda, mas se bate nas paredes as vezes quando caminha em casa, subir numa cadeira por Ex nem pensar, eles não podem, mas meu Amor e Carinho é bem maior que esta enfermidade, um beijão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *