Dicas – HQs de 2016

O ano já está quase acabando e convidamos algumas mulheres para indicar quadrinhos que foram lançados neste ano. Segue a lista. Anote tudinho! Apoie a produção das quadrinistas!! <3

Aline Lemos indica:

1. Topografias / Barbára Malagoli, Julia Balthazar, Lovelove6, Mariana Paraizo, Puiupo e Taís Koshino.

1

Sinopse: Topografias é uma coletânea de histórias cujo fio condutor é a passagem, o percurso: através dos quadros, lugares improváveis são descobertos, todos eles com uma narrativa estranhamente familiar. Cada uma das histórias traz a marca de sua autora na experimentação visual e narrativa, com um resultado final belo e ousado. Publicado pelo independente brasiliense Selo Piqui.

2. Cores / Carol Rossetti.

2

Sinopse: Cores conta pequenas histórias sobre um grupo de crianças que, como todos nós, são muito maiores por dentro do que por fora, e se recusam a se espremer em pequenas caixinhas de convenções. Lida com temas atuais relacionados à diversidade e infância, em uma linguagem delicada, divertida e atraente para todas as idades.

3. Além dos trilhos /  Mika Takahashi

3

Sinopse: A primeira história em quadrinhos da artista Mika Takahashi é uma narrativa visual silenciosa sobre um/a coelho/a antropomorfizado que busca preencher seu vazio. Ao longo das páginas recheadas de uma arte deslumbrante e madura, acompanhamos a jornada da personagem em uma narrativa sensível e convidativa às leituras e releituras.

Mariamma Fonseca indica:

1. Carolina / Sirlene Barbosa e João Pinheiro

4

Sinopse: Carolina Maria de Jesus foi um dos grandes fenômenos literários do Brasil nos anos 1960. Seu livro de estreia, “Quarto de Despejo”, foi publicado em mais 13 países. Negra, pobre, moradora da favela do Canindé, zona norte de São Paulo, e mãe de três, Carolina narrava no livro seu cotidiano na favela.

2. Mãe Solo / Thaiz Leão

5

Sinopse: Mãe Solo, alter ego da quadrinista, é dessas personagens que fazem a gente perguntar por que os protagonistas de filmes de ação são sempre homens. Como muitas mulheres, a Mãe Solo coloca sua cria no sling para se aventurar no mundo hostil dos preconceitos machistas e das ideias preestabelecidas de como deve ser uma mãe. Munida de sensibilidade e senso de humor sem iguais, Thaiz enfrenta bravamente uma horda de palpiteiros com suas armas de desconstrução da maternidade idealizada. É tiro para todo lado: pais de fim de semana, tiazinhas desconhecidas que sabem tudo, amigos sem noção…

O resultado está no livro Chora Lombar, com tiras e cartuns em que a mensagem para as mães é clara: “Vocês não estão sozinhas!”. E para o resto do mundo também: “Não sejam paspalhos!”. Comprando o livro você ajuda a autora a dar continuidade no projeto e produzir muito mais.

3. O mundo de dentro / Lu Cafaggi e Bruna Vieira

1381-20160818163900

Sinopse: Bruna ainda não conseguiu fazer amizade com nenhum de seus colegas na nova escola. Ela vislumbra, então, uma boa oportunidade para começar a se enturmar na primeira festa da turma, que acontece naquela noite. Contados pelos pontos de vista dos outros personagens da história, cada capítulo desta HQ revela um pouco de como foi a festa, que acabou trazendo para Bruna uma grande surpresa.

Thaïs Gualberto indica:

1. Miss Marvel: questões mil / G. Willow Wilson, Adrian Alphona e Jacob Wyatt

6

Sinopse: Segunda edição dos encadernados da Panini que trazem a história de Kamala Khan como Miss Marvel, a adolescente muçulmana de Jersey City com super poderes, que nessa edição continua sua briga com o Inventor enquanto restaura a nossa fé nos adolescentes e no futuro da humanidade. Uma boa leitura para quem é e para quem não é consumidor de super heróis, pois as crises internas de Kamala representadas por Wilson e a fluidez unida aos seus traços físicos característicos desenhados por Alphona não deixam a desejar para nenhum leitor de quadrinhos.

2. Mayara e Annabelle 3 / Pablo Casado, Talles Rodrigues e Brendda Lima

7
Sinopse: Tudo começou com Mayara sendo transferida de São Paulo para Fortaleza, onde começou a trabalhar na Secretaria de Controle de Atividades Fora do Comum do Ceará (ou Secafc CE) e chegando lá viu que as coisas não estavam tão tranquilas como pareciam. Poderia ser apenas mais uma história de magia se não estivesse tão intimamente ligada com o ambiente que a cerca, existindo em simbiose com a região onde nasceram os autores. Talvez exista uma conexão para qualquer leitor brasileiro, mas é especialmente aconchegante a leitura como nordestina, mesmo que não cearense, das expressões idiomáticas das personagens. Mayara e Annabelle https://pbs.twimg.com/media/Cw5ebVWXgAQL4q4.jpgé uma obra de humor e aventura para a leitora (e o leitor) conhecer um pouco melhor o nordeste brasileiro.

3. Anayde Beiriz / Sabrina Bezerra e Américo Filho

8

Sinopse: Publicação de março de 2016, esta é a segunda obra de história em quadrinhos lançada sobre a poeta e professora Anayde Beiriz, mulher icônica na história da Paraíba, e faz parte do projeto Primeira Leitura, criado em 2014 pela Editora Patmos, que já lançou 14 obras, sendo ela a única mulher representada. A maior parte da sua obra está hoje em dia perdida e conhecemos a autora mais pelo seu relacionamento com João Dantas, responsável pela morte de João Pessoa, o que causou a mudança no nome da capital Paraibana e uma complexa mudança no cenário político de todo o país na década de 30. Contudo, em 34 páginas, resgata-se um pouco do que restou da sua poesia, entre as quais o texto consta na contracapa do livro: “A altivez é o traço predominante do meu caráter, porém minha mágoa mais dolorosa é saber-me impotente para vencer meu destino.” Anayde faleceu aos 25 anos e até hoje pairam dúvidas se suicidou-se ou se foi assassinada.

Samanta Coan indica:

1. Nimonia / Noelle Stevenson

9
Sinopse: Nimona é uma metamorfa sem limites nem papas na língua, cujo maior sonho é ser comparsa de Lorde Ballister Coração-Negro, o maior vilão que já existiu. Mas ela não sabia que seu herói possuía escrúpulos. Menos ainda uma deliberada missão.

2. Baleia #3 / Rebeca Prado10 Sinopse: Baleia #3 é uma coletânea de tiras autobiográficas de Rebeca Prado e são publicadas na página do Fecebook. São experimentais de caráter cotidiano. Qualquer pessoa pode se identificar com elas, como a autora diz: “a vida não está fácil pra ninguém”.

3. Helter Skelter / Kyoko Okazaki11Sinopse: Após várias plásticas extensivas e manutenção vigorosa, Lilico se tornou a beleza em pessoa, se tornando uma modelo, atriz e cantora de enorme sucesso. No entanto, logo seu corpo começa a reagir mal às tantas cirurgias e ela se vê em decadência física. Agora ela é obrigada a encarar as consequências do que fez e o inevitável fim.

Samara Horta indica:

1. Placas Tectônicas / Margaux Motin

Placas Tectônicas 2

Sinopse: Aos 35 anos, Margaux Motin narra os erros e acertos que abalaram sua existência em páginas repletas de humor e realidade. Uma separação e um novo amor mudam radicalmente sua vida de mulher com trinta e poucos anos de idade; uma época em que decisões abruptas podem levar a consequências desastrosas.

2. Estranhos / Fefê Torquato

12

Este livro é um conjunto de 10 histórias sobre moradores de um mesmo prédio, contadas sob o ponto de vista de um observador externo anônimo. Como a história é inteiramente narrada por esta pessoa, nunca saberemos ao certo se ela é verdadeira ou não. Mas isso não importa. Tanto faz ser o observador ou o observado, o que importa é que olhando de perto, mas bem de perto mesmo, todos nós somos muito estranhos.

Dani Marino indica:

1. Black Silence / Mariana Cagnin

13

HQ de ficção científica financiada pelo catarse. Toda em preto e branco, a história narra a aventura de uma equipe espacial em busca de novas possibilidades de planetas para colonização humana. Porém, embora os elementos mais conhecidos das histórias sci-fi estejam presentes, o roteiro é focado na relação dos personagens e como eles lidam com conflitos universais.

2. Lizzie Bordello e as Piratas do Espaço Vol. 2 — A Volta de Capeta / Germana Viana

14

Como a própria artista define, Lizzie Bordello é uma HQ de ficção-científica “bagaceira”.  Com muito humor e uma narrativa leve, o segundo volume de Lizzie Bordello traz a irmã de Deus, Capeta, à bordo da nave. Por mais que ela seja “da família”, as piratas espaciais precisam lidar com os conflitos e “tretas” diversas e ainda por cima, com a Capeta que mais atrapalha do que ajuda.

3. Ninguém vira adulto de verdade / Sarah Andersen

15-png

Coleção de tiras que a autora costuma publicar em sua página no Facebook, o livro faz um apanhado de situações que enfrentamos na vida adulta de forma extremamente cômica. É impossível não se identificar.

Carol Rossetti indica:

1.Quadrinhos A2 Vol.5  / Paulo Crumbim e Cristina Eiko

a2

Quinto volume da série autobiográfica mostrando o cotidiano de um casal de quadrinistas e seu cachorro.

2. Bear 3 / Bianca Pinheiro

17

Terceiro volume da série Bear, Raven e Dimas continuam vivendo aventuras enquanto buscam pela família de Raven. Depois de salvar a Cidade das Charadas e a Cidade das Crianças, Dimas e Raven agora irão para as profundezas do mar, em busca de um cetro perdido. Junte-se a tubarões, baleias, medusas e outras criaturas incríveis nesta jornada que está longe de terminar.

3. O Jardim da Górgona  Aline Lemos

18

A partir do mito grego de Górgona, como também era conhecida a Medusa,  Aline Lemos convida o leitor a refletir sobre beleza, alteridade e perenidade em uma série de ilustrações sequenciais executadas com maestria pelo seu pincel seco.

Germana Viana indica:

1. Quadrinhos A2 Vol.5 – Paulo Crumbim e Cristina Eiko

a2

O que falar desses dois, digo, desses três, porque tem Pino! Se nunca leu, compre todos, passe na frente na lista de leituras que você não vai se arrepender! Pouquíssimos quadrinhos autobiográficos serão tão criativos! E não me entenda mal, eu curto e pra caramba, uns quadrinhos autobiográficos, mas é que o deles, o deles, é espetacular!

2. A-Force / Escrito ora por Kelly Thompson (que escreve Hawkeye, o com Kate Bishop) ora por G.Willow Wilson (de Miss Marvel) ora pelas duas.forca-v_guerras_secretas_capa_plano_critico
Está saindo aqui no Brasil como Força-V. Leia lá ou cá, mas leia, é divertidíssima. Reúne numa mesma equipe a She-Hulk, Cristal (sim, a mutante), Medusa (e gentch, a moça é bia-tchi), Capitã Marvel, Nico (a bruxa trevosinha dos saudosos e amados Fugitivos) e a fofinha Singularidade. A dinâmica entre as personagens é espetacular, todas tem personalidades adoráveis e ricas, os bate-bocas entre She-Hulk e Medusa não caem na bobeira esterotipada que vendem por aí, e quando elas saem pra comer e beber é abôr! <3

3. Black Silence / Mariana Cagnin

capa_final_baixa

Leia. Apenas. Dê uma googlada ou uma folheada na arte maravilhosa de Cagnin. E junte essa arte maravilhosa a um roteiro que apresenta uma scifi madura, introspectiva, que traz uma aura de solidão doída. Para ler ouvindo Life on Mars, de Bowie.

E aí, leu mulheres nesse ano? Indique também! ;)

3 comentários em “Dicas – HQs de 2016

  1. Pingback: Resenha: "Black Silence", de Mary Cagnin - Maxiverso

  2. Pingback: Comics/Desenho/Animação | Pearltrees

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *