testeira5


 

Arte de Ana Luiza Koehler para o FIQ 2016 + Encontro Lady’s Comics
Arte de Ana Luiza Koehler para o FIQ 2016 + Encontro Lady’s Comics

Já parou pra pensar que em mais de 100 anos de história das HQs somente em 2014 nos reunimos pra debater sobre o assunto mulheres e quadrinhos? Vimos, desde 2010, o aumento do debate sobre o papel da mulher em diversas esferas sociais. Fomos do mesmo modo impulsionadas por uma nova onda de autoras que se divulgavam mais e queriam, no mesmo pé de igualdade, participar de debates e projetos de quadrinhos. Foram as mulheres que fizeram as mudanças, colaboraram com o empoderamento e autonomia da própria arte — criaram coletivos, sites de críticas, autopublições e promoveram eventos para criar uma rede de apoio.

A partir disso o 1º Encontro Lady’s Comics, cujo o tema foi Transgredindo a Representação Feminina nos Quadrinhos, foi o pioneiro na América Latina a tratar do assunto e acompanhou essas reflexões. Com o apoio e a mobilização de 20 artistas e mais de 300 pessoas via financiamento coletivo (Catarse), o Encontro aconteceu no dia 25 de outubro de 2014. Em um dia de intenso debate enfatizou a importância de inúmeros olhares e atuações das mulheres e LGBT na produção de novas representações de personagens nos quadrinhos.

Nesse caminho, esbarramos com alguns desafios, como manter o tema em discussão e trazer novas pautas que contemplem a diversidade. E ainda: mostrar que essas transformações só serão possíveis quando o outro compreender que é necessário ceder o espaço de fala e também ser um agente de mudança.

A conversa é contínua e se faz necessário problematizar e enfatizar cada vez mais boas representações. Por isso, não paramos no primeiro. O Segundo Encontro, com o tema A Primeira Viagem, segue com novos desafios e presenças importantes para fortalecer o diálogo e o registro da nossa memória. Tudo isso visando o empoderamento feminino e a reflexão sobre a participação das mulheres em todos os processos criativos das HQs.

No Encontro, gerações tão diversas dialogam sobre sua inserção no mercado, vivência e criações. A busca da visibilidade ainda é atual: mulheres de épocas tão diferentes possuem pontos em comum em suas experiências. Assim, não poderíamos deixar de convidar coletivos e mulheres que promovem debates por meio dos quadrinhos, ressaltando temas diversificados, que vão do cotidiano materno ao feminismo. Isso possibilita a crítica e reflexões sobre seus trabalhos e como eles afetam o atual momento das HQs.

O evento traz importantes artistas, como Ciça Pinto e Cida Godoy, precursoras das HQs no Brasil que trabalharam em épocas difíceis (como a ditadura). Também conta com a presença de Edna Lopes, pioneira do estilo Graphic Novel no Brasil. Apesar da relevância dentro do cenário de quadrinhos, raramente são lembradas nos eventos, coletâneas e premiações.

Entre as mais de 30 convidadas, contaremos com artistas de diferentes regiões do país. São profissionais do Nordeste, como Lila Cruz (revista Farpa) e Débora Santos (HQ Pombos); do Sul, como Cris Peter (Estúdio Complementares) e Giovana Medeiros (Gidrinhos e Lady’s Comics); sudeste, como Cris Eiko (Quadrinhos A2) e Raquel Gontijo (editora A Bolha); do Centro-Oeste, como Ellie Irineu (Estranhos e Risca!) e Francizca Nzenze (Kindumba da A.N.A); E do Norte, como Laura Athayde (Arquipélago).

E vamos além do Brasil. Contaremos também com grandes artistas, como as argentinas Sole Otero (autora do quadrinho “La Pelusa de los días”), integrante do coletivo Chicks on Comics, Mariela Acevedo (editora da revista Clítoris) e a chilena Supnem (coletivo TetasTrístes).

Estamos em constante interação com as produtoras de quadrinhos, mas conversar só com elas não basta. Para alcançar uma real mudança, é fundamental fazermos conexão com outros públicos, unindo forças também com crianças, educadores, leitores e instituições.

É a vez do 2º Encontro Lady’s Comics – A primeira viagem continuar fortalecendo a cena dos quadrinhos. E que venham os próximos!

Realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura em parceria entre o coletivo Lady’s Comics e o Festival Internacional de Quadrinhos – FIQ. Contando com o apoio da Oi Futuro, incentivo da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais e patrocínio da Oi.

Curadoria Lady’s Comics
Mariamma Fonseca, Samanta Coan e Samara Horta