Elefoa Cor-de-rosa

Ela usa clichês da sociedade contemporânea de maneira cômica. Brinca com a ditadura da beleza onde uma Elefoa quer ser igual às mulheres consideradas bonitas. Assim como sua amiga girafa Gisbelle, a Elefoa Cor-de-rosa passa pelo ritual torturante da depilação na história “A insustentável leveza de um pêlo”, parodiando o título do livro “A insustentável leveza do ser” do autor tcheco Milan Kundera.

A autora dessas peripécias é Chiquinha, apelido que explica no final com uma “pequena e rapidíssima biografia da autora por ela mesma”. O quadrinho “Uma patada com Carinho – As histórias da Elefoa Cor-de-Rosa” foi lançado no ano passado pela editora LEYA e pude conferir via FIQ.


É impossível não se identificar nas histórias da Elefoa. Quem for ler com certeza verá um pouco da elefoa cor-de-rosa dentro si (não que eu me sinta gorda, ok? Só um pouquinho, já que levo outro ser dentro de mim U.u rsrs).


É hilariante ver as personagens Gisbelle, uma girafa com um cromossomo meio raspado e Janete, a ursa que prefere estar mal acompanhada do que só, contracenando com a Elefoa. A Elefoa ensina um pouco de feminismo para as duas, recebe conselhos de moda e de como ser uma mulher de verdade. Mas nada me fez rir mais (só para constar: estava em local público e pareci uma idiota) que a história “Bojo do inferno”, cena típica de uma mulher ao ir a uma loja de lingerie para encontrar uma peça que lhe caiba e que acaba encontrando coisas bizarras que nem sabia que existia.


Versátil o quadrinho não faz apenas referência ao mundo feminino. Podemos esperar mudança de temas (como o momento que a Elefoa nos ensina um pouco de Italiano), cores e narração. Chiquinha mostra também ter bom gosto para música ao fazer referências com algumas letras, como no momento romântico da Elefoa ao som de My Love de Paul McCartney.


O ritual feminino, a música, as situações cotidianas, o feminismo e a relação homem-mulher são misturadas às críticas bem humoradas. Ri de nós mesmas e das idiotices e idiossincrasias que o mundo feminino contemporâneo nos dá. Tudo isso envolvido num quadrinho todo cor de rosa, é claro.

A Elefoa não está só nesse quadrinho, ela sempre acompanha a Chiquinha em seu blog.


“Uma Patada com Carinho – As histórias pesadas da Elefoa Cor-de-Rosa”
Editora LeYa
128 páginas
R$34,90

6 comentários em “Elefoa Cor-de-rosa

  1. Ah! que ótimo ver a Chiquinha aqui no Ladies! Sou fã e antigo do trabalho dela. Este livro está uma pérola!
    Estou esperando por uma super entrevista com a autora aqui no site!
    Abs

  2. Olá, sou fã do site de vocês a algum tempo, fico feliz com a matéria sobre a chiquinha, já fui a um bate papo com ela, muito simpatica. Dou toda a força a iniciativa, contem comigo para o que precisar…

  3. De cara me identifiquei muito com a Elefoa. Eu mostrava as histórias dela pros meus amigos e tinha gente que perguntava se era eu que desenhava, se a Chiquinha me conhecia. Virei fã, claro, desde então sempre acompanho o trabalho dela pelo blog e claro, já tenho o meu Patada, guardado com muito carinho ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *