Encuentro Chicks on Comics

Chicks on Comics é um coletivo internacional integrado por 7 quadrinistas de Argentina, Colômbia, Holanda e Nova Zelândia que mantém uma conversação em formato de história em quadrinhos no Tumblr. Suas integrantes são: Bas, Clara Lagos, Delius, Maartje Schalkx, Julia Homersham, Powerpaola y Sole Otero. (Após a exposição, Caro Chinaski e Pixin Weng se juntaram).

Em 17 de dezembro 2016, a Fundação PROA inaugurou a exposição Long Distance Relationship/Relación a larga distancia.  Pela primeira vez, o espaço de Arte Contemporânea deste museu recebeu uma exposição com estas características. Nós não fomos lá apenas para expor nosso trabalho, mas também para organizamos uma série de atividades que foi intitulado de Encuentro Chicks on Comics (em homenagem ao fabuloso e inspirador Encontro Lady’s Comics, realizado em Belo Horizonte, no final de julho de 2016).

Sobre a mostra

A proposta girava em torno do tema da arte, aproveitando que estávamos no contexto de um museu. Cada membro do grupo trabalhou num roteiro relacionado com uma expressão artística. A escultura, a dança, a arte contemporânea, a música, a arte têxtil, as artes visuais e o cinema foram abordados por meio da linguagem das histórias em quadrinhos. O resultado foram obras diferentes entre si, com formatos como plotagem na parede ou animação, até a clássica tinta sobre o papel.

O trajeto da exposição começava com um texto de Cintia Mezza, Diretora de Programação e Curadoria da Fundação PROA. Mais a frente, e acompanhada com as palavras de Judith Gociol, jornalista especialista em HQs, uma grande espiral do tempo mostrava os nomes das mulheres ligadas à história das histórias em quadrinho da Argentina. Escrito em caneta preta e organizados por décadas. Além disso, tinha uma legenda que convidava o visitante a completar a lista caso faltasse alguma artista.

Sobre o Encuentro Chicks on Comics

Ao longo dos cinco dias e com a presença dxs chicks Joris Bas e Martje Schalkx que viajaram especialmente para o evento desde Berlim e Londres, ocorreram uma série de atividades que manteve o primeiro andar da Fundação PROA em constante movimento.

No primeiro fim de semana haviam cinco palestras organizadas por Laura Vazquez Hutnik e moderados por Pablo Turnes e Amadeo Gandolfo, onde um orador apresentava o tema e, em seguida, conversava com os convidados dos painéis. Temas como autobiografia, charges políticas na década de 70, história, novos formatos, e o trabalho do nosso grupo, foram abordados nas mesas.

Sábado, 11 de fevereiro, fizemos uma feira de fanzines e realizamos a ação do Fanzine a la Carta. Fizemos uma chamada para diferentes artistas ao redor do mundo para participar com um quadrinho mudo que tivesse o tema da arte, recebemos 148 trabalhos. Dobramos folhas para fazer um fanzine onde as pessoas pudessem escolher seus cinco favoritos para montar e levar um zine gratuito para casa. As vendas na feira foram muito boas e o fanzine à la carte se esgotou em poucas horas.

Entre os dias 16 e 17 demos seis oficinas gratuitas. Na sexta-feira (18), repetimos a experiência do “fanzine à la carte” pela demanda do público. Além disso tivemos conversas abertas, que contaram com a participação de muitos colegas conterrâneos, e de diferentes países que especialmente chegaram para o evento: Maco do Uruguai, Noir Yaguará da Venezuela (atualmente vivendo no Chile), Mariana Gil Rios da Colômbia, Katherine Supnem de Chile. Os temas foram: mulheres nos quadrinhos da América Latina, o humor gráfico e gênero, e a autobiografia e a mulher.

Também pintamos um mural na fachada de vidro do museu, utilizando marcadores especiais. Usamos como tema de gatilho o futuro. Para esta atividade também contamos com convidadas especiais como Alejandra Lunik, Silvia Lenardón, Pauline Fondevila, Caro Chinaski e Luli Fishbowl, além das convidadas internacionais.

Desta vez, não pudemos contar com a presença de nenhuma colega brasileira, mas Aline Lemos, Giovana Medeiros, Estelle Flores, Puiupo e Tais Koshino fizeram parte do  Fanzine a la Carta, que pode ser lida aqui: https://issuu.com/chicksoncomiczines/docs/fanzine_a_la_carta-02

Nosso projeto foi possível graças ao apoio do Mecenazgo Cultural de la Ciudad de Buenos Aires, por isso, tivemos a grande oportunidade de organizar esta série de eventos. Nosso objetivo foi visibilizar o trabalho de muitas autoras de quadrinhos argentinos e do mundo, e temos conseguido.

Além disso, nós compartilhamos uma experiência inesquecível, ampliamos nossas redes, e confirmamos que juntxs somos melhores.


[Traduzido do espanhol por Samanta Coan]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *