Entrevista – Anna Mancini

ana

Ela é mineirinha! Especificamente de Juiz de Fora. Desenhava muito na infância e continuou praticando. Hoje além profissão, desenhar é sinônimo de manter sua sanidade mental. Conheça aqui no Lady’s o trabalho da simpaticíssima Anna Mancini.

Lady’s – Me conte um pouco da sua história. Onde você nasceu, qual a sua formação e porque ilustração/quadrinhos?

Anna – Nasci em Juiz de Fora, MG, mas já morei em Belo Horizonte e Anápolis, GO. Desde criança, desenhar sempre foi um passatempo, um prazer, e também um desafio. Buscava aprender novas técnicas, entender a anatomia humana, praticar desenho de observação. Hoje não penso tanto em técnica – desenhar para mim é sinônimo de sanidade mental, me ajuda apensar, refletir e relaxar. Minha primeira escolha de faculdade foi Arquitetura e Urbanismo, que me atraía principalmente pelo lado do desenho. Por volta do quinto período me dei conta de que não estava feliz nessa área, decidi trocar de curso e hoje estudo Comunicação. Trabalho como designer/ilustradora e nada faz mais sentido do que exercer profissionalmente algo que eu estaria fazendo e qualquer jeito! Além disso, sempre gostei muito de quadrinhos, mas só como leitora. Por muito tempo, eu achei que não era a minha praia. Até que um dia eu fiz o primeiro, e o segundo, e o terceiro, e foi indo… e gostei.

anna2

Lady’s – Seus desenhos normalmente são preto e branco. Você gosta do efeito que essas cores proporcionam? Ou você não faz isso propositalmente?

Anna – É engraçado isso de desenhar tanto em preto e branco, porque eu gosto muito de cores. Não é proposital, mas é algo que me atrai pela simplicidade e por uma certa facilidade. Exige pouco material e não precisa de muito tratamento, já fica pronto no papel. Como boa parte do meu trabalho de ilustradora acontece no computador, fazer meus trabalhos autorais à mão é um bom contraponto. Por outro lado pode ser mais demorado: gosto de usar pontilhismo, gasto muito tempo planejando o esboço, e preciso ter atenção redobrada na hora de traçar (qualquer errinho em p&b fica muito evidente).

Lady’s – Também tem umas animações no seu Tumblr. Você gosta de animar?

Anna – Me divirto e aprendo muito fazendo animações. Comecei a me dedicar a essa área trabalhando em uma produtora de filmes em 2012, e o último trabalho de animação que fiz foi no começo de 2013. Agora no fim do ano, fiquei com medo de perder a prática e *esquecer os atalhos do teclado* e por isso comecei a criar gifs animados a partir dos meus desenhos. Faço essas pequenas animações de tempos em tempos, e elas me ajudam não só a praticar aparte técnica mas também a estudar as possibilidades dessa linguagem, principalmente porque quero muito produzir um curta de animação no ano que vem. É interessante transitar entre animação e quadrinhos, que podem parecer um antítese do outro, mas para mim são bastante complementares.

 Anna3

 Lady’s – Como funciona seu processo de criação e quais materiais utiliza?

Anna – Meus quadrinhos geralmente começam pela parte do texto – mesmo que sejam só duas frases. Acredito que isso venha de um outro hábito que também me dá muito prazer além de desenhar, que é ler. Tenho o hábito de escrever e vou anotando as ideias nos sketchbooks que sempre andam comigo. Ter papel e caneta sempre por perto é fundamental para o meu trabalho. Muitas das ideias que tenho surgem de alguma reflexão sobre o que estou lendo no momento. Outras vezes, retiro ideias de textos antigos meus, às vezes de anos atrás. Quando uma ideia me parece pronta o suficiente, eu começo a pensar no formato: quantos quadros, em que formato, o que aparece em cada “cena”. Daí desenho com grafite e depois finalizo com caneta preta fineliner. Se tiver áreas muito grandes de preto, uso pincel fino e nanquim líquido. E trato minimamente no computador. Um outro recurso que uso às vezes é escrever o texto separadamente, e encaixá-lo depois digitalmente.

Lady’s – 6 -Pretende fazer algo impresso? Quais são seus planos em relação aos quadrinhos?

Anna – Pretendo sim produzir material impresso, estou montando dois zines com coisas minhas. Também estou no Zine XXX, que sai em janeiro de2014 (com um monte de artista foda, por sinal). Fazer quadrinhos ainda é uma coisa muito nova para mim, e por isso meus planos em relação a isso são ao mesmo tempo grandiloquentes e absolutamente vagos! É algo que me estimula muito, e em diferentes caminhos. As coisas que crio hoje podem às vezes ter um tom muito pessoal, mas o que mais me interessa em quadrinhos hoje é a possibilidade de falar sobre ideias de uma forma mais ampla, fora das estruturas narrativas, e estimular questionamentos, indagar sobre nossa sociedade e sobre a condição humana. Vejo esse poder simultaneamente político e “filosófico” nos quadrinhos, e quero contribuir para esse meio. Além disso, tenho cultivado algumas ideias que envolvem sequências mais longas, em torno de alguma temática. Quero um dia trabalhar com uma série, por exemplo, criar algo mais extenso.

 Anna4

Lady’s – Como podemos ter acesso aos seus trabalhos?

Anna – Você pode encontrar meus trabalhos no tumblr e no facebook, onde publico novidades, quadrinhos, fotos de desenhos durante o processo e outras coisas legais.

2 comentários em “Entrevista – Anna Mancini

  1. Pingback: O recado de Manzanna | Mais 20 minutos

  2. Pingback: Mídias Transgressoras contra mercados uniformes | Lady's Comics

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *