Entrevista – Bianca Pinheiro

bibs

Ela nasceu no Rio de Janeiro, mas mora em Curitiba desde os cinco anos de idade. Tem 26 anos e se formou em Artes Gráficas. Possui uma pós-graduação em História em Quadrinhos e faz sucesso com BEAR, uma webcomic que sai todas as terças em seu site.

Estou falando de Bianca Pinheiro! Uma talentosa quadrinista e adoradora de orcas. Como não amar? <3

Lady’s – Quando e como surgiu sua relação com os quadrinhos?

Eu comecei a ler quadrinhos muito jovem, ainda. Meus pais compravam gibis da Turma da Mônica pra ajudar no meu processo de alfabetização e eu viciei bem rápido. Na minha infância ser quadrinista era a profissão dos meus sonhos, já (junto com ser cantora, ser arqueóloga e ser bióloga marinha). Fazer quadrinhos foi a única coisa que se manteve (embora eu deva dizer que ainda tenho vontade de ir pra Nova Zelândia estudar as orcas).

Ainda criança eu desenhava HQs sobre uma turminha de crianças que ia pra escola e se metia em encrencas, numa influência óbvia de Turma da Mônica com Os Karas, do Pedro Bandeira. crescendo eu conheci o mangá e por muito tempo só queria desenhar e ler mangá. Foi só lá pelos meus vinte anos que eu fui descobrir que havia quadrinhos além da Turma da Mônica, do Mangá e dos Super-heróis. Foi quando me encontrei de fato. A partir daí fazer quadrinhos se tornou uma questão de necessidade.

 a-tal-liberdade-não-existe

Lady’s – Bear é um sucesso e tem ganhado cada vez mais leitores. Como foi criar essa webcomic? A história foi pensada desde o início ou você está construindo com o tempo? Como é usar o recurso do Gif?

Foi o meu marido quem sugeriu que eu fizesse uma webcomic, na verdade. eu estava em crise porque a HQ longa que eu queria fazer estava se saindo mais difícil do que eu havia antecipado e, no desespero, acabava não produzindo nada de útil. ele então sugeriu que eu fizesse uma webcomic mais leve, com uma temática simples, que eu pudesse atualizar semanalmente e receber um feedback imediato.

 chamada_28

Passei um mês trabalhando na ideia inicial, sem anotar nada, só pensando. Decidi que queria que fosse uma jornada, porque me daria a liberdade de esticar ou encurtar caso eu precisasse. Também queria que tivesse uma menina e um urso, depois disso foi um pulo e eles praticamente se desenvolveram na minha frente.

Muita gente não acredita, mas eu já tenho a história inteira na minha cabeça. Eu sei por onde eles vão passar e onde a história termina (sei inclusive a última fala! talvez eu deva anotar pra não esquecer). Alguns pequenos detalhes eu vou colocando quando faço o storyboard, mas acredite, eu sei o que estou fazendo (ou eu acho que sei, hahaha!).

 poster

Sobre as pequenas animações, eu quis apenas dar um toque a mais na webcomic. Confesso que esse detalhe não havia sido planejado especificamente mas, como a Raven tem esse poder de criar coisas com o desenho, deixá-los animados veio bem a calhar. ;)

 peixe-o-pensador

Lady’s– Pequenas satisfações Humanas também foi um sucesso no Facebook como foi fazer essas ilustrações?

Hahaha, verdade. tem gente que entra na página ainda hoje e vem perguntar por que parou. Fazer as Pequenas Satisfações Humanas era apenas me manter ocupada com outra coisa, algo que fosse rápido e fácil de pensar e de desenhar. eu tinha condições de postar uma por dia e fazia aqueles desenhos em quinze minutos. Era bem tranquilo. O problema foi quando eu entrei num período meio negro e depressivo e fazer pequenas satisfações não me parecia assim tão legal e quando eu comecei a querer fazer “pequenas frustrações (ou coisas piores) humanas”, achei melhor dar um tempo. Aí me engajei em outros projetos e larguei de vez, até porque as Pequenas Satisfações Humanas eram divertidas, mas não eram quadrinhos.

 enxaqueca

Lady’s – Como é a sua criação e quais materiais você usa?

Imagino que meu processo de criação seja meio parecido com o de outros quadrinistas e escritores. eu passo a maior parte do meu tempo acordada pensando em histórias porque adoro criar e contar histórias. Queria poder contar muitas histórias por ano! neste momento, especificamente, estou com BEAR e mais sete histórias na cabeça. tem uma oitava que está me cutucando para ser escrita já faz um mês, mas eu não posso dar atenção a ela ainda…

 coragem

Pensada a história, eu a escrevo. Faço um texto curto e simples, só pra eu não esquecer o que acontece nela. Depois, passo pro storyboard. Até mesmo no desafio 24 horas de quadrinhos o meu processo foi esse. A primeira hora inteira foi usada para bolar uma história e escrevê-la mas, lá eu não tive tempo de fazer storyboard, ele ficou só na cabeça.

 Feito o storyboard, é só desenhar as páginas. :) Poucas coisas variam do storyboard pra página final.

 sisters-fim

Quanto aos materiais, eu faço praticamente tudo no computador. Foi no desafio 24 horas de quadrinhos que eu voltei a sujar as mãos de nanquim pra desenhar uma HQ. Foi maravilhoso! isso provavelmente significa que em breve devo voltar a produzir no papel. :D

 amanda e o parasita

Lady’s – Quais sãos suas referências para desenhar?

São muitas! *o*

pra fazer BEAR, que é mais descontraído e colorido, eu me inspiro muito em Hora de Aventura, Nimona, filmes da Disney e outras webcomics e desenhos animados que vão por esse caminho. eu também gosto muito de experimentar traços e estilos novos e aí saio tentando imitar a Fefê Torquato, a Irena Freitas, o Cyril Pedrosa, o Crumbim e a Eiko, o Damasceno e o Garrocho, os Cafaggi… eu nunca consigo imitar direitinho, ficam uns desenhos zoados mas, compreendo melhor do processo de se desenhar. :)

Pra desenhar é assim, cato uma expressão dali, uma cor daqui, um corpinho roliço de acolá e voilá! Logo tenho meu próprio desenho remendado e diferente.

Agora, pra me inspirar com meus outros quadrinhos (mesmo que sejam as HQs curtas que faço pra Vaca Voadora), eu me inspiro principalmente nos trabalhos do LM Melite, do Mutarelli, do Dash Shaw, da Alison Bechdel… estou lendo Sandman pela primeira vez agora (pois é, pode me julgar) e tenho pirado bastante! filmes também me inspiram muito. A verdade é que vou catando referência em tudo que vejo, até em notícia de jornal.Ee aí vou fazendo o que consigo. Esses dias terminei de ler As Virgens Suicidas e minha mente explodiu! Tive que me segurar pra não jogar meus projetos pras cucuias e adaptar o livro pros quadrinhos.

 o-gato-pronto

Lady’s – Você já pensou em publicar algo impresso?

Sim! sim, sim, sim! se tudo der certo esse ano eu lanço meu primeiro livro impresso! se tudo der ainda mais certo, lanço dois livros. Agora, se der certo demais… eu acho melhor parar de sonhar. :P


Blogs e afins da Bianaca

Meu blog: http://bianca-pinheiro.tumblr.com

BEAR: http://bear-pt.tumblr.com

24 horas de quadrinhos: http://bianca-pinheiro.tumblr.com/24horas

Outras HQs minhas: http://bianca-pinheiro.tumblr.com/hqs

4 comentários em “Entrevista – Bianca Pinheiro

  1. Pingback: WebComic – Bear |

  2. Pingback: Entrevista – Bianca Pinheiro | Lady's Comics

  3. Pingback: Eu li (e acho que você deveria ler também): Bear, de Bianca Pinheiro. |

  4. Pingback: Pré-Indicação ao HQMIX | Lady's Comics

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *