Entrevista – Thaiz Leão

unnamed

“Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.”

Trecho do poema “Para Sempre” de Drumond.

 

t3

Ser mãe é, entre tantas coisas, ter muitas histórias para contar. Cada gesto, palavra ou balbucio, as noites sem dormir…quase tudo vira uma boa história para se narrar. Thaiz Leão é designer, ilustradora e quadrinista. Nascida e criada em São Paulo ela é autora da bem-humorada série de tiras “Mãe Solo”, que conta a vida de uma mãe que cria sozinha seu filho.

As histórias são inspiradas nas vivências com o seu filho, que tem quase um ano e já está aprendendo a dar tchauzinho <3. Vicente nasceu em casa, um privilégio em tempos que se discute a violência obstétrica e cesáreas desnecessárias.

Na solidão inicial de ser Mãe, o “Mãe Solo” vira uma voz em forma de quadrinhos para aquelas mães que dominam a arte de fazer tudo com uma mão só, de comer rápido e saber cantarolar todas as músicas infantis. Para quem é mãe é impossível não se sentir representada nas tiras da Thaiz. Então confere aí! Não vai se arrepender ;)

mface

Lady’s – Como surgiu o “Mãe Solo”?

O mãe solo surgiu como um diário de bordo, como eu passava muito tempo em casa e meu filho ainda dormia bastante (saudade…) eu parava no notebook e pra não me entendiar e também pra não me sentir tão sozinha (coisa que eu sempre estava) comecei a desenhar o dia a dia da coisa inédita e inesperada que estava sendo isso de ser mãe… E eu fazia isso na minha timeline, entre os amigos, mas começou a vir gente de “longe” curtir, comentar, pedir uma página e que eu continuasse o trabalho, e foi assim que “comecei”.

m9

Lady’s – Como foi a reação d@s leitor@s?

O pessoal recebeu bem, acredito que muitas mães e mulheres estavam querendo e precisando de uma voz menos água-com-açucar, para se sentirem também acompanhada nos perrengues, nas noites mal dormidas, na nossa solidão… Claro, encontrei também alguma resistência, muito de machismo, levei carteiradas pediatricas no começo (risos)… E tudo bem, importante pra mim são as mulheres e promover o diálogo/debate dentro e fora delas.

m8

Lady’s – Como você organiza seu tempo para produzir a tirinha? Pois filho toma um tempão..rs

Eu não organizo haha, faço quando dá e olha que é difícil fazer alguma coisa caber entre filho, trabalhos, freelas, contas, reuniões… Por isso a página anda até meio caidinha, depois que voltei a trabalhar tá realmente difícil equilibrar as coisas… Suspiro… Mas vai rolar!

m7

Lady’sQual a dica que você daria pra uma mãe iniciante tanto nas artes como em “ser” mãe?

1# respeite-se… respeite sua intuição e seu tempo. 2# pergunte, não tenha medo de não saber. 3# cerque-se… Principalmente de mulheres fortes, companheiras e inspiradoras. 4# desespere-se quando for preciso, não tenha medo das suas emoções, tudo é permitido na maternagem (e nas artes, álias). 5# liberte tudo que há dentro de vc. 6# E se nada der certo grita Mãe Solo na busca do facebook! Não garanto que resolvo, mas juro que tento (:

m5

Lady’s – Como era a Thaiz antes e depois de ser mãe?

Eu era menos, com certeza menos… menos mulher, menos livre, menos empoderada, menos artista até… hoje em dia eu vivo uma crescente constante em inspiração, curiosidade e aprendizado, sinto meu corpo cansado, as vezes aniquilado, mas profundamente energizado e vivo, querendo despertar de ponta a ponta pra realizar meus sonhos.

m1

m3

m4

*Adendo

A Thaiz participou de um documentário produzido pela Maria Farinha Filmes e dirigido por Estela Renner que tem estreia prevista para o inicio do ano que vem. Vale assistir…só não vale chorar, hein? rs :)

Para segui-la nas redes e conhecer outros trabalhos da Thaiz:

Facebook | Site

Um comentário em “Entrevista – Thaiz Leão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *