Kate Worley e Omaha

Kate Worley é uma roteirista que se envolveu no projeto de um quadrinho erótico que repercutiu no final dos anos 70. A trama Omaha The Cat Dancer vingou em suas mãos.

Kate Worley

Inicialmente, o desenhista Reed Waller foi responsável pela primeira história do comic, mas deixou de lado por bloqueio de escritor. Devido aos meses de tentativa em finalizar o segundo volume da série, Reed comenta a Kate que Omaha deixaria de existir. Não desejando o fim do quadrinho, Worley pede para ajudar na história e com o passar dos capítulos, ela consegue se firmar como roterista do comic.  Assim, começa a parceria entre Reed e Kate para desenvolver Omaha – ele criava visualmente o que ela criava em palavras.

Kate e Reed

Criado em 1978, Omaha The Cat Dancer vem no cenário underground dos quadrinhos. Pode-se notar que nessa época alguns movimentos culturais já haviam explodido e alguns ideais, pensamentos, criticas afloravam sobre a forma do comportamento da sociedade. O quadrinho que aborda um tema sobre uma cidade corrompida vem com algumas críticas da falsa moral, com apontamentos feministas com a protagonista. Além disso, traz um desenho incomum com personagens metade humano e metade gatos – o que na hora das cenas de sexo explicito influencia como o leitor vai pensar sobre o quadrinho.

O comic muitas vezes foi considerado um material obsceno e proibido a circulação naquela época

Mesmo sendo um quadrinho erótico, The Cat Dancer atrai mais pelo roteiro. Omaha, uma streaper famosa da cidade ficcional Mipple City, possui carisma, independência e não se mostra vítima por ser o que é, pois gosta da profissão. Mas em alguns momentos do HQ a protagonista se questiona sobre a sua profissão, se era correto o que fazia, por mais que gostasse. Só que esses questionamentos vieram devido à propaganda da cidade Mipple contra clubes noturnos e com o discurso de que todas as mulheres são vítimas por trabalhar como streaper.

O casal principal da série - Chuck e Omaha

Nos anos 90 a série foi parada pelo fato de desentendimento entre os dois autores. Só mais tarde, em 2002, que voltaram a história de Omaha, com novos personagens, mas infelizmente Kate veio falecer dois anos depois,  mas passou a tarefa de continuar o comic junto com Reed – ao escritor James Vance.

A história e os diálogos são bons, recomendo conhecer sem preconceitos o trabalho de Kate e de Reed.

Com muito mais detalhes do graphic novel, entre no site oficial do quadrinho – http://www.omahathecatdancer.com/

3 comentários em “Kate Worley e Omaha

  1. Rapaz, um dia desses estava eu pensando sobre esse grande quadrinho. Lembro de ter lido há algum tempo – que tinha Neil Gaiman como um de seus fãs -, mas não tinha registrado mentalmente nomes de autores. Surpresa minha saber que uma mulher escreveu uma etapa do quadrinho. Puxa!

  2. Pingback: 33 HQs para o dia da Mulher | Lady's Comics

  3. Pingback: Quadrinhos e Gatos | Lady's Comics

Deixe uma resposta para Luís Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *