Lady Luck

Apesar da capa e do véu essa não é uma super-heroína com super poderes. Criada por Will Eisner (editor), Dick French (escritor) e Chuck Mazoujian (artista), Brenda Banks é uma jovem rica, filha de Bruce Banks – dono de uma mina. Ela surgiu no Jornal em 1940 dividindo espaço com Spirit e Mr. Mystic. Brenda Banks estava cansada da vida de socialite e resolve se transformar em Lady Luck. Assim como Spirit ela não tem super poderes, e com seu traje verde Composto por um chapéu, véu e capa, Lady Luck começa a perseguir criminosos.

Em 1941 Nicolau Viscardi assumiu a arte e scripts e introduziu o personagem Viscardi Peecolo, o motorista de Brenda que ao descobrir a dupla personalidade da garota torna-se seu ajudante. Em 1942 Klaus Nordling assume a série e inclui o personagem Conde Dichange, um cavalheiro propenso a acidentes que tem uma queda por Brenda e seu alter-ego.  Durante 01 de março de 1942 a 3 março de 1946 a série foi cancelada e substituído por uma tira de humor chamada Wendy a garçonete por Robert Jenny. Mas em 5 maio a 3 novembro de 1946, ela retorna sob os cuidados de Fred Schwab.

Mais tarde reimpressões das tiras por Nordling começaram a aparecer em Smash Comics com a edição #42 e durou até o #86, quando mudou seu nome para Lady Luck e que vingou até #90 (Agosto 1950).

Confira abaixo outras imagens e uma história de “Lady Luck” de quatro páginas com o Conde Dichange, por Klaus Nordling.

[nggallery id=7]

Você pode gostar também de – As mulheres de Will.

2 comentários em “Lady Luck

  1. Conheci o blog de vcs pelo MDM. Legal essa ideia de mostrar o lado feminino da nona arte. Quando terá uma matéria sobre a maior super-heroína de todas, a garota-esquilo?

  2. Pingback: 33 HQs para o dia da Mulher | Lady's Comics

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *