Laura, Lewis e uma realidade triste

Os pequeninos tomando o sol matinal (Nup e Luna)

Tenho dois cachorros com 10 anos, que se chamam Snoppy, o velho clichê devido ao Peanuts, e Luna, do livro infantojuvenil Luna Clara e Apolo XI. A melhor idade deles chegou e é inevitável não perceber os indícios da velhice. É problema no coração, uma nova alergia, é o pulo estabanado que se fez necessário uma cirurgia na pata. Eles não sabem que é preciso maneirar nas brincadeiras e que o corpo deles não é o mesmo de 4 anos atrás. Mesmo sendo idosos, são nossos eternos bebês.

Tenho uma paixão enorme por animais e quando tenho contato com uma HQ que mostra uma situação que já experenciei com meus cachorros, isso me atrai na hora. Foi desse jeito que Laura Park me fisgou. Contou os momentos finais que passou com seu gato Lewis, mesmo que em poucos quadrinhos, ela me transportou para uma realidade que gosto de esquecer – nossos animais ficam tão pouco tempo com a gente.

Laura e Lewis

Conheci Laura e seu gato Lewis, há 2 anos, pelo Flickr. Nos quadrinhos postados, o cotidiano da artista é sempre contato. Lewis estava de algum jeito aparecendo nessas histórias, seja deitado na cama, seja parado olhando a situação central.

Hasties #5 (15 de março de 2006)

Sketching and smoking (21 de julho de 2009)

Muitas vezes o gato foi protagonista do quadrinho e mostrado em momentos mais terríveis para todo animal que vai ao veterinário. Quem nunca ficou mal/triste/preocupado quando o veterinário levou seu animal para examinar ou para internar?

Hasties #7 part one (11 de maio de 2006)

Hasties #7 part two

O final da história dos dois é triste. A sensação de impotência de Park em não poder fazer nada, além de evitar um processo menos doloroso e digno para ele, é sentida conforme a história avança. Não tem como conter o choro. :'(


Há outros quadrinhos que Laura mostra a saudade e as memórias com Lewis.

Walter Wallet

Depois de alguns anos da morte do gato, ela tem um novo companheiro que aparece com a mesma frequência que Lewis foi um dia. Walter Wallet, o cão.

keep on trudgin’ (28 de janeiro de 2012)

A Quadrinista

A autora possui um estilo rico em detalhes e uma paleta agradável que contribui para uma sensação intimista que tem as histórias que retrata. Laura, tem publicações no site da revista gastronômica Saveur, onde ensina receitas através de uma HQ bem humorada. Já publicou dois volumes do Do Not Disturb My Waking Dream com as histórias que tem no flickr e um pouco mais.

under the covers! (5 de janeiro de 2006)

 

Links: Site oficial de Laura | Twitter | Imagens retirada do Flickr da autora.

 

Quadrinistas que já mostraram seus bichos de estimação ou sua paixão por animais nos quadrinhos:

Yasmine e gatos | Gato Mateo e Pamela Noni | Anna Edmond e seu gato | Gemma Correll, gatos e pugs | Pino e Cristina Eiko

E a lista é longa, viu…

 

2 comentários em “Laura, Lewis e uma realidade triste

  1. Oi Samanta, nossa me emocionei com esse post, só com os poucos desenhos que vi já tô quase aos prantos aqui. Eu também tenho gatos e amo mais que tudo, nem gosto de imaginar que dias assim chegarão. Adorei essa dica, já estou apreciando o flickr da Laura, trabalhos lindos.

    Abraço!

Deixe uma resposta para Andreson Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *