Pogando com PSONHA

12196141_10153726533774169_857479164230033378_n

Pogando: Forma peculiar de dançar/agitar ao som do punk rock, geralmente num amontoado humano, onde se simulam socos e pontapés, pulando em movimentos circulares, abrindo “roda”, de acordo com o ritmo tocado.

 pongando

Não sei se muitos sabem, mas a frase “HQ não é só pro seu namorado”, foi inspirada na música “punk rock não é só para seu namorado”, da banda Bulimia. Resquício da adolescência, esse “slogan” virou mais uma brincadeira, já que vamos além. HQ não é só pro seu namorado, mas também não é só para sua namorada, irmã, irmão… Enfim! Queremos dizer que quadrinhos é, e sempre foi, pra todo mundo. Mas estou aqui pra falar de outra coisa :)

 12138619_10153685463994169_8672376623102334404_o

Com a saudosa lembrança da adolescência, a História em Quadrinhos “Pogando”, de Psonha Camacho, me fez relembrar da banda que tentei ter (sim! Já fui baterista de uma banda de rock haha); da confiança que a adolescência me trazia (ou que pensava ter) e das loucas aventuras que vivenciei com as amigas.

Era tudo “Because You’re Young”. Sensação traduzida por trechos da música da banda Cock Sparrer e que ilustra cada capítulo do quadrinho de Psonha.

12003318_10153617141219169_8065898201943216082_n

Psonha é moradora de São Paulo, ilustradora freelancer e professora de arte na Quanta Academia. Conheci seu trabalho pela internet. Sempre fui apaixonada por suas pinturas em guache e acrílica. Desse vez, Psonha se arriscou nos quadrinhos e lançou a HQ durante o Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ).

Na história a artista narra alguns momentos de Cherry, que após mudar de cidade vive intensamente a fase mais difícil de todas: a adolescência. Nitidamente identificada com o movimento punk, Cherry quer curtir ao lado dos seus amigos os sons mais irados e as aventuras mais inconsequentes.

11949425_10153600737669169_5455846666645703072_n

O quadrinho está ligado diretamente com o punk rock e no decorrer da história sua trilha é marcada com a imagem de uma “fita”. Mídia que só os antigos conhecem (rs). Por sinal, a fita era item sagrado, gravar novas músicas e compartilhá-la era uma das atividades da adolescência da época. Assim, podemos insinuar que Cherry está por volta da década de 80-90.

 1795663_10153613847779169_5340338144157826863_n

Podemos também perceber as influências desse período por meio das imagens ilustradas por Thiago OssosTortos em cada abertura de capítulo. Ele traz referências da época como o personagem Bob Cuspe do Angeli, o símbolo do Anarquismo, paletas de guitarra, bottons, cigarros, vinis e outros.

 12191703_10153724940379169_729055732289756523_n

Com técnicas variadas (guache, digital, aquarela), podemos ver um pouco da Psonha ali. Quem já viu a artista, consegue enxergar seu visual no quadrinho e toda a expressão do movimento punk. Para os que curtem o estilo eu recomendo fortemente, e aos que não curtem, também. ;)

 p2

Quer entrar no clima da HQ? Montei a playlist da história aqui no Spotify! (faltaram apenas duas :D )

HQ Pogando de Psonha Camacho
Selo: Parceria entre a SESI-SP Editora e a Quanta Estúdio de artes120 páginas

Para ver mais trabalhos da Psonha:
http://psonha.blogspot.com.br/ | https://www.facebook.com/psonhac/?fref=ts

2 comentários em “Pogando com PSONHA

Deixe uma resposta para Keiko-chan Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *