Lady’s foi ao FIBD 2016

por Aline Lemos e Gabriela D’Aquino O Festival Internacional de Quadrinhos de Angoulême (FIBD) ocorre anualmente desde 1974 na cidade medieval que deu nome ao mesmo. É o segundo maior da Europa, perdendo apenas para o italiano Lucca Comics & Games, e sua importância no cenário dos quadrinhos europeus é inegável. A 43ª edição aconteceu…

Leia mais →

Coletivo de autoras contra a invisibilidade

Desde ontem, depois da postagem no BD Eégalité, o coletivo de quadrinistas (Women in Comics Collective Against Sexism) tem conseguido apoio ao protesto contra o prêmio Angoulême 2016. ;) ‘Festival Internacional de BD: Mulheres proibidas na BD’ Tradução de Ana Luiza Koehler | Publicado em BD Eégalité Após a publicação da lista dos indicados para o Grande Prêmio de Angoulême 2016,…

Leia mais →

Encontre a sua cor mais quente

Meu primeiro contato real com Azul é a cor mais quente foi quando, há uns poucos meses, fui ver o filme. Até então, somente tinha escutado/lido murmúrios a respeito. Trata-se de uma história de amor, criada por uma quadrinista francesa, a Julie Maroh. Não mais do que isso: uma intensa história de amor, com emoções,…

Leia mais →

A primeira protagonista dos quadrinhos

Ela apareceu por pouco tempo aqui no Brasil com o nome de Narcisa ou Felismina. A revista que originalmente estrelava foi a inspiração para a Revista o Tico-Tico (primeira revista dedicada aos quadrinhos no Brasil). Bécassine apareceu em 2 de fevereiro de 1905, nas páginas de “La Semaine de Suzette”. Sua roteirista, Jacqueline Rivière, ao…

Leia mais →