Top 4: quadrinistas no horror japonês

Lembro de quando comprei meu primeiro mangá de horror. Era numa banca escondida em Florianópolis e com uma vasta opção de títulos. Sim, até meados de 2006 não conhecia em minha cidade natal – Criciúma/SC – uma daquele jeito. O meu deslumbramento foi grande. E eram só quatro prateleiras e algumas caixas que ficavam no…

Leia mais →