[Vlog] HQs e Visibilidade Lésbica

Dia 29 de agosto foi o Dia da Visibilidade Lésbica e não queremos deixar passar batido! Fizemos o nosso segundo Vlog indicando alguns títulos e, pra completar, montamos essa pequena lista de recomendações de HQs: Double House e Pietá de Haruno Nanae Moonlight Flowers de Tsukumo Mutsumi Tamen De Gushi de Tan Jiu Shoujo Kakumei Utena…

Leia mais →

Quadrinistas pioneiras do Rio Grande do Norte

A primeira referência de quadrinista norte-rio-grandense que pude encontrar foi no zine paulista Quadrix* de março de 1985, que em homenagem ao Dia Internacional da Mulher publicou o Especial das Mulheres (Roteiristas e desenhistas da HQ nacional). Ao longo do fanzine quadrinistas de vários estados são citadas e, na página 39, fala-se de uma única…

Leia mais →

Entrevista Mariana Cagnin

Aos 11 anos, Mariana Cagnin queria desenhar mangá. Influenciada por animes e quadrinhos orientais como Sakura Card Captors, Sailor Moon e Corrector Yui, foi atrás das revistas “como desenhar mangá” e depois disso nunca mais parou de estudar. Aos 18, publicou as primeiras páginas do mangá Vidas Imperfeitas no Deviant Art, que hoje pode ser…

Leia mais →
Capa

Nossos 30 minutos de felicidade

Coreanos adoram histórias bem trágicas. Só ver os filmes e séries que produzem. Eles basicamente acabam com teu coração. Tu te afeiçoas com os personagens e, no final, levas uma facada com o desfecho. A adaptação do romance de Gong Ji-Young para mangá, Watashitachi no Shiawase na Jikan (nome japonês),  é uma dessas histórias orientais…

Leia mais →

What about Nana?

Tenho um mangá preferido. Nosso primeiro contato foi quando eu tinha uns 19 anos, idade próxima das personagens principais. Época em que comecei a achar os mangás cansativos e repetidos. A grande maioria, sobre colegiais e façanhas impossíveis, já não me interessavam. Hora certa de encontrar essa história, sobre uma amizade entre duas meninas de…

Leia mais →