Para tudo, um começo

Fazer texto sobre um quadrinho tão lindo (e de uma amiga) parece tarefa fácil, mas, acredite, não é. Li “Quando tudo começou” 3 vezes. A primeira foi numa velocidade exagerada, do tipo que a gente tem quando come doce escondido, sabe? Mas já aviso que essa não é a maneira mais adequada quando se trata…

Leia mais →

Então você quer publicar um quadrinho…

Você fez um quadrinho ou uma graphic novel e quer muito publicar o seu trabalho por meio de uma editora tradicional. Ótimo, porque ao contrário do que muitos pensam, as editoras tradicionais querem sim, e muito, publicar trabalhos nacionais de qualidade. Isso é bom para os quadrinistas e aspirantes a quadrinistas, é bom para a…

Leia mais →

Uma luta universal

Morar num país diferente é uma grande experiência, cheia de aprendizados e descobertas, mas também é um período que exige atenção, certas privações. É encarar de frente o desconhecido. É a primeira vez que vivo isso, em Madri. A língua não chega a ser um problema, pois logo de cara a gente se vira no…

Leia mais →

O Fantasma de Anya

Sei que o quadrinho foi publicado tem tempo, mas nunca é tarde para falar de coisa boa. O Fantasma de Anya me atraiu inicialmente por sua capa.     O traço de Vera Brosgol (Vera Bee), quadrinista e animadora russa, é simples, agradável e segue um estilo cartunesco que gosto muito. No quadrinho a protagonista…

Leia mais →