Você sabe quem carrega na sua bolsa?

Muito tempo se passou e ela está nas bolsas, lingeries, carteiras e em muitos outros acessórios femininos. Você já deve ter visto ela por aí. Mas sabe quem é?

Betty Boop, a precursora das pin-ups foi feita por Maximilian “Max” Fleischer, famoso pelo seu estúdio de animação Fleischer Studios, criado com seus irmãos. Inicialmente Betty era pra ser uma poodle francesa. Isso mesmo. Betty seria apenas um personagem secundário, ao lado do protagonista, o cachorro Bimbo na série Talkartoon. Só que ela foi “promovida” e a inspiração para a provocadora e sexy veio mesmo de Helen Kane, uma popular cantora de cabaré da década de 20. Dizem ás más línguas que ela processou Max por copiar seu estilo, porém o criador alegou ter se inspirado em outras cantoras. Cópia ou não, Betty se transformou em sucesso.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=vSS5ZVk8W7I&fs=1&hl=pt_BR]

De cinta-liga e dançando sucessos do Jazz, Betty Boop causou polêmica por sua sensualidade e em 1934 foi censurada. Assim seus decotes e tudo mais que estivesse aparecendo deveria ser escondido.  Mas nada que Fleischer não daria um jeitinho. Mesmo com roupas longas, o desenho das suas curvas continuou tornando a personagem sensual.

Porém, em tempos de Disney, Betty Boop foi censurada de vez. E só em 1984 reapareceu junto do Gato Félix (personagem que ao contrário da maioria saiu do desenho animado para virar quadrinhos). Hoje censura nenhuma esconde o charme de Betty! ;)

Última aparição de Betty nas telas foi no filme “Uma Cilada para Roger Rabbit” em 1984.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=RopvR-qV7bM&fs=1&hl=pt_BR]

2 comentários em “Você sabe quem carrega na sua bolsa?

  1. Mariamma, na verdade o que levou à censura da Betty foram protestos da Liga Nacional da Decência (!) e o famigerado Código de Ética da Indústria Cinematográfica de 1934:

    http://en.wikipedia.org/wiki/Motion_Picture_Production_Code

    Esse código prejudicou TAMBÉM a liberdade das produções Disney e, especialmente, o sapinho do Ub Iwerks, Flip the Frog. Sei que sua intenção foi contextualizar, mas em um país de ignorantes onde professores universitários ainda acreditam em “Para Ler o Pato Donald” o trecho dá margem a uma interpretação errônea de que foi o açúcar das produções Disney que afundou a Betty, o que não é verdade.

    Por sinal, parabéns a todas pelo site! Poucos anos atrás a Sandra Monte publicou algumas matérias (polêmicas) dedicadas somente à mulheres quadrinistas no site Herói.

    Foram matérias polêmicas porque “algumas” das garotas não-citadas tiveram chilique… a idéia não era fazer uma base de dados afinal! : ))

    • Ei Fernando! Que bom que gostou do blog. Sim, você está certíssimo! O que eu quis dizer é que os desenhos (que adoro) da Disney traziam personagens mais infantis e qnd a Betty apareceu houve um contraste grande. Não que a tenha afundado! Vou procurar as matérias da Sandra Monte para ler. Um grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *